segunda-feira, 22 de março de 2010

Investigação

Já nos familiarizarmos com este “monumento” em Óbidos, no entanto desconhecemos a sua origem e proveniência.

Tanto quanto sabemos, a câmara ainda não o removeu porque não sabe quem é o proprietário para aplicar a respectiva contra-ordenação.

Após longo tempo de pesquisa e um minucioso trabalho de investigação exaustivo chegou-se à seguinte conclusão: finalmente desvendou-se o enigma como comprova o vídeo. Ficámos a saber: o local de trabalho, o carro com rodas iguaizinhas, a morada, a caixa de correio, a família, os animais domésticos, os amigos e seus passatempos.

video

Estamos certos que a câmara irá realizar a boa acção de tirar do local e devolver “a roda” ao dono, que tanta falta lhe faz.

5 comentários:

Anónimo disse...

Os Flinstones agradecem

Anónimo disse...

Inicialmente andou pela rotunda e depois colocaram-no aí e por aí ficou. O desleixo é sinónimo e denominador comum a estas situações que faz referencia.

Anónimo disse...

Retirem as pedras que estão a calçar a roda e ela sai definitivamente dali para fora…

Anónimo disse...

Não deve ser facil arranjar um local para aquele cilindro que tem alguma história no Concelho de Óbidos...!!!

Alguns talvez não saibam, que se trata do cilindro com que`há muitos anos eram compactadas as estradas em pedra que serviam as principais localidades do Concelho...antes do aparecimento, ou da possibilidade de a Cãmara de então (já no pós 25 de Abril)ter comprado um cilindro mais moderno...
Teve a sua época, mas não deixa de ser uma relíquia a merecer alguma atenção...
Confesso que a mim não me estorva no local em que se encontra e talvez devesse ter junto uma placa a expliocar do que se trata afinal...
Não concordo com essa opinião de que é facil resolver a situação... ao diz o anónimo é retirar as pedras e ele aí vai...e vai para onde?

Maximino

Anónimo disse...

Que cambada de gentinha !

Qual é o problema de estar ali, como diz o máximino, o cilindro que tantas estradas fez, possivelmente.

A certos artistas tudo estorva e tudo está mal !

A todos que dizem mal só por dizer, desculpem-me, mas abram o rabinho e escondam o cilindro.

Qual é o mal de estar ali o cilindro, tendo esta peça alguma história, apresentem soluções, de certo serão bem vindas.

Eu acho os comentários infelizes, tenho direito à minha opinião, de gente que por vezes gostaria de saber quem eram para se poder analizar o gosto de cada um, ou mesmo o que preservam na sua vida e propriedade.