quarta-feira, 17 de setembro de 2008

Aplausos para as demolições

Finalmente irá ser devolvido à Cerca o esplendor de outrora. A barracada Medieval, de Chocolate e Vila Natal terá apenas lugar nos álbuns de memória.

4 comentários:

abidos disse...

Até quando?!!!
Sempre é melhor que nada, mas...

Anónimo disse...

Seria de bom senso que o espaço da Cerca fosse devolvido com a sua matriz inicial. Um espaço franco, aberto e equilibrado com as muralhas. Por favor nem pensem requalificá-lo sobre qualquer pretexto ou finalidade. Se pretendem continuar com eventos para atrair multidões façam-no noutro espaço.

josepha disse...

A sua matriz inicial, tanto o quanto nos podemos lembrar, nunca irá ser devolvida. Este projecto foi muito infeliz. Revertê-lo, numa época de crise onde monumentos com o Aqueduto estão a cair, é impossivel.
Olhá-lo agora despido de cenários, deverá ser um exemplo a não seguir.
A cerca e o Jogo da Bola não se podem repetir na envolvente da Vila.

josepha disse...

A Cerca já foi ocupada várias vezes com cenários medievais,como muitos nos lembramos, cenários muito bons, bem integrados e como se querem, temporários. Não vejo nada de errado nisso. A ocupação permanente de toda esta zona para festividades sem conteúdo é outro assunto.Este desvario insensível transformou já toda a encosta poente do castelo.
"Dar a volta à cerca", o mais encantador passeio de fim de tarde perde poesia, assustam de feio o novo "look".Ainda não percebi se os candeiros "Pátio das canteigas" com patine verde "assim como que ao antigo",são dos eventos ou são permanentes-é que é são francamente maus, para não falar na vedação dos bichinhos, mais as escadas "típicas", a vegetação natural reduzida a um jardinzeco camarário e a NªSrª do Carmo mascarada de Património recuperado.
Meus amigos, estamos a falar de quê?
Que preocupações reais pelo património edificado e humano de Óbidos têm sido demonstradas pelo Município para proteger a Vila.
A que tipo estratégia estamos a assistir?
Porquê tanta energia e capacidade de trabalho é desperdiçada de forma tão pouco dignificante?