sábado, 29 de dezembro de 2007

Prendinha deprimente - com pedido de desculpas...

Como também "fico desapontado com a qualidade crítica que aqui se faz e é inconsequente... e como também não existem vários sectores da população descontente..."
Embora tardiamente esta é "a prendinha" para certos e mui nobres e distintos Senhores Deputados Municipais, que não contentes com um orçamento de 27,4 milhões ainda querem um pedido de desculpa.
Como ainda não emiti uma opinião insultuosa e nunca referi ou comparei a Vila Natal com a EuroDisney (a de Leste) e tenho o maior respeito pelo trabalho... uma pergunta me ocorre:
Não sei se existem pessoas a trabalhar voluntariamente e gratuitamente no evento, mas pela certa se lhes oferecerem a possibilidade de poderem trabalhar na verdadeira EuroDisney, quantas restariam para o Sr. Deputado poder considerar que foram ofendidas?
Apenas como curiosidade:
Paris, 8 Nov 2007 (AFP) - O parque de diversões EuroDisney, que comemora este ano seu 15º aniversário, bateu recorde de venda de ingressos em 2007, com 14,5 milhões de visitantes, mas o seu balanço continua a ser deficitário, pelo sexto ano consecutivo, informou a empresa. Apesar do mau tempo do verão (Hemisfério Norte) na região de Paris, onde fica o EuroDisney, o número de visitantes bateu o seu recorde anterior de 13,1 milhões, registado em 2002.Comentando os resultados, o director financeiro Ignace Lahoud apresentou o balanço 2006/2007 disse que a prioridade é recuperar a rentabilidade o mais rapidamente possível.O prejuízo caiu para metade, ficando em 38,4 milhões de euros, e a facturação aumentou 12,2%, para 1,22 biliões de euros.

2 comentários:

abidos disse...

Esta comparação não é tão descabida como parece, afinal a Eurodisney, e a Óbidos Patrimonium, tem algo em comum, é que ambas dão prejuizo, alem disso a Eurodisney dá um prejuizo muito maior...

Anónimo disse...

A ambição do poder e o arrebanhar dos votos parecem justificar a escolha deste tipo de personagens para as listas levadas a votos por organizações que há muito deixaram de servir as populações, mas que abafam e impedem que os cidadãos possam efectuar outras escolhas. Os partidos secam à sua volta qualquer movimento de cidadãos com novos projectos de cidadania dispostos a actuar, e isto explica que muitos votantes acabem por depositar votos válidos em políticos deste calibre.