quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Ensino: será outra birra?

O Governo quer colocar as escolas até ao 9º ano sob tutela das autarquias. Uma medida para ser implementada já a partir de Setembro. De acordo com o «Jornal de Notícias» (JN), a intenção foi transmitida à Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) pelo próprio primeiro-ministro, José Sócrates.O Governo conta aprovar o diploma sobre a matéria, no Conselho de Ministros de 07 de Fevereiro.No encontro com as autarquias, o primeiro-ministro terá manifestado a urgência em regressar às negociações sobre a transferência de competências. Sócrates considera prioritário o sector da Educação, por isso, pretende avançar já com essa área.Assim, os municípios devem ficar responsáveis pelo pessoal não docente e acção social escolar nos 2.º e 3.º ciclos do Ensino Básico, pelos transportes escolares no 3.º ciclo, pela componente de apoio à família na Educação Pré-Escolar, pelas actividades de enriquecimento escolar no 1.º ciclo e pela manutenção e gestão do parque escolar nos 2.º e 3.º ciclos.
O Sr. Presidente tem repetido que o novo pólo escolar será uma escola de qualidade, gerido pela autarquia, onde leccionarão os melhores professores. Pergunto, Senhor Presidente: com esta proposta de lei, e já que o ME não cede aos seus finca pés, como vai contratar os professores? Ocorre-me, ainda, outra pergunta: não reconhece mérito aos docentes do Agrupamento de Escolas Josefa de Óbidos?
Ainda hoje, num programa da manhã da TVI, vimos a escola ser apresentada como um óptimo exemplo ao nível dos Cursos de Educação e Formação (CEF), no caso falava-se do curso de Bombeiros mas todos os outros implementados na escola têm sido elogiados e o seu modelo copiado; ao nível dos exames nacionais e provas de aferição (até agora, só podemos falar até ao 3º Ciclo) o agrupamento tem-se situado na média nacional, ou acima dela; o ensino secundário tem merecido elogios por parte dos alunos e dos pais (esperemos pelo exames nacionais para avaliar e tirar conclusões)… e poderia ainda apresentar muitos outros casos de sucesso do ensino no nosso concelho. Não será a sua posição - querer contratar os professores – mais uma das suas birras?!

4 comentários:

Manuel disse...

O doutor Telmo vai ter que negociar com o Governo para ter alguma coisa do que pretende para a Educação.
Não faça como fez xom o Ministro Mário Lino. Não perca tudo.

Anónimo disse...

Catorze adolescentes e jovens de Óbidos e Peniche marcados por problemas de insucesso escolar redescobriram a escola depois de terem ingressado num curso onde aprendem a ser bombeiros.
Atraídos pela "aventura" e pela "adrenalina" de puderem um dia prestar socorro em casos de emergência ou apagar fogos, estes jovens iniciaram as aulas em Setembro e no final da primeira avaliação tiveram pela primeira vez, em vários anos, resultados "muito positivos" quer na avaliação da Escola Josefa de Óbidos quer pelos Bombeiros da vila, disse à agência Lusa Matilde Monteiro, coordenadora do curso.
"Se o ano terminasse agora só quatro é que chumbavam", corroborou o comandante dos Voluntários de Óbidos, Sérgio Gomes.
"É muito gratificante ver estes meninos, muitos deles com percursos e histórias de vida difíceis, encontrarem um caminho para a sua vida", afirmou a responsável.
"Detestavam a escola, não pegavam num livro e não tinham um caderno e agora estão a ter resultados muito bons relativamente aos verificados nos anos anteriores", acrescentou Matilde Monteiro. No âmbito dos cursos de Educação e Formação ministrados na Josefa de Óbidos - que proporcionam aos alunos a equivalência ao 9.º ano -, a escola propôs pela primeira vez ao Ministério da Educação um curso de dois anos na área da Protecção e Prestação de Socorros.
A ideia partiu do comandante dos bombeiros de Óbidos como uma forma de "lutar contra a falta de voluntariado" numa corporação de 90 elementos mas que, para fazer face às múltiplas iniciativas que decorrem naquela vila histórica, obriga os bombeiros a muitas horas de serviço.
"Jornal das Caldas"

Obidense de esquerda disse...

O Telmo tem muitos amigos professores (alguns desempregados) a quem quer dar emprego.
Assim, garante cola cartazes gratutitos para a próxima campanha eleitoral.

Anónimo disse...

Sim senhor, gostei imenso do que vi na TVI. Óbidos foi falado por uma causa que alguém implementou ao nivel da educação, neste caso os Bombeiros (bem haja para eles). Foi bonito de ver. Municipes olhem para este exemplo e já agora o Dr TF.