quarta-feira, 9 de janeiro de 2008

A todo o vapor...

O presidente da Região de Turismo do Oeste (RTO), António Carneiro, realizou no Bombarral o almoço de fim de ano com os jornalistas, deixou ainda um recado para os políticos que pedem modernização para a Linha do Oeste. “Pensem duas vezes se querem a electrificação da Linha do Oeste, porque podemos perder a nossa qualidade de vida e a ruralidade. É verdade que a A8 trouxe-nos investimentos, mas temos de perceber que está em causa o futuro. Viver nesta tranquilidade e com esta qualidade, ou viver com uma confusão muito grande, porque estamos à porta de Lisboa”, lembra.
O responsável achou ainda curioso que a CCDR “tenha aceite só para o concelho de Óbidos tantas camas como para os outros municípios do Oeste”. “O concelho de Óbidos tem quatro vezes menos área que Torres Vedras, por exemplo. O concelho de Torres tem 41 mil hectares e no concelho de Óbidos estão autorizadas construir 30 mil camas, para 10 mil hectares”, declarou, acrescentando que “não tenho nada contra Óbidos, só acho é que se mexeram muito bem”. Fonte
António Carneiro chegou à Região de Turismo do Oeste em 1997… mas não chegou de comboio!!!
Aos poucos a região Oeste vai ficando ponteada com uma paisagem diferente. Entre os vinhedos e o mar surgem buracos, muitos buracos inseridos nos relvados de golfe. Com os campos de jogos surgem também os aldeamentos de luxo, para turistas endinheirados... ruralidade!!!
Para não se “perder a nossa qualidade de vida e a ruralidade" não electrifiquem a Linha do Oeste... só faltou dizer e para completar o recado voltem a colocar as locomotivas a vapor...

8 comentários:

Anónimo disse...

Até me custa a acreditar, com o devido respeito, que essas sejam palavras proferidas pelo Dr. António Carneiro...
Ora bolas...progresso e qualidade, não é certamente voltar para trás...
Acho que houve para aqui "alguma água "a mistura..."...

Electrifiquem mas é a Linha do Oeste...e "abram" mais uma porta para o Oeste...

Ou em alternativa...implementem os trens e carruagens puxadas por cavalos e restaurem a antiga Estrada Real...

E já agora...mandem de volta El-Rei...!!!

Maximino

josepha disse...

o António carneiro não chegou a Óbidos em 97, chegou nos finais de 80.

Zé Fostino disse...

e que mais dá dona josefa???
olhe por mim até seria melhor que não tivesse vindo.
Agora estou com pressa, mas este Carneiro ainda um dia ne vai tirar do sério.
Aqui na minha terra não há castas, e intocáveis espertalhões ao serviço dos ricaços gastando o dinheiro dos pobres tem que acabar.
aonde é que eu li que este Carneiro disse que só queria cá gente que gastasse mais de 400 € por dia?
- olha o figurão.

Zé Fostino

abidos disse...

Não sei qual é o espanto, é público que a RTO defende que a ruralidade do Oeste, é um dos principais esteios da estratégia turistica do Oeste, e eu pessoalmente concordo, agora se é verdade que o numero de camas aprovadas para o concelho de Óbidos me parece excessivo, a electrificação da linha do Oeste é um desejo antigo da população local, que deve ser concretizado.
Existem outras maneiras de preservar a ruralidade do Oeste, especialmente nas retificações dos PDMs, e dos planos de pormenor, com os nossos autarcas a terem a principal responsabilidade neste ponto. Alterar a utilização de terrenos agricolas, para terrenos urbanizáveis, e a não criação de condições para que a agricultura seja proveitosa, são os principais contributos para a alteração da paisagem do Oeste...

Anónimo disse...

Concordo que o Oeste era, já não é...uma Região em que a agricultura era efectivamente o seu motor...
Ainda no que diz respeito à horticultura, existem várias explorações a funcionar relativamente bem, mas no resto...vai tudo demasiado mal...
Uma grande parte do Concelho de Óbidos neste momento já está a ficar quase semi-selvagem e se por exemplo em parte o pinheiro e os carvalheiros vêem ocupando paulatinamente terrenos ainda há não muito tempo cultivados...são no entanto as silvas, a principal ocupante de terrenos onde antes havia vinha e pomar e trigo e batatas...e fartura...!!!
Infelizmente, os concelhos das Caldas e do Cadaval, vão pelo mesmo caminho e acredito que Peniche e T.Vedras, também não fugirão "à praga"...

Vai ser muito dificil que as coisas regressem ao que antigamente se passava e atrevo-me mesmo a dizer...que se isso acontecer "é mau sinal", na medida em que nos veremos na contingencia de voltar a produzir como no "tempo da guerra"...para não passarmos fome...

A nossa agricultura não tem capacidade para competir com a de países como a França ou a Espanha...
Aliás, a UE até nos pagou (quer dizer: alguém recebeu...!!!) para deixarmos de produzir, daí não me admirar que tenhamos chegado a este quase descalabro...

Agora a Linha do Oeste...está décadas atrazada na sua revitalização e não é entendível que alguém com responsabilidades, entenda que é melhor para todos nós...andar para trás...!!!

Até me custa a acreditar...

Maximino

Anónimo disse...

É o circo politico no seu melhor: pessoa iminentemente"politiqueiro" que até se "mexe muito bem", com influência aqui e pressão acolá vai-se aguentando num cargo ao longo de décadas com um chorudo vencimento pago por todos nós!!! Bom cargo turístico!!!
A renovação e regeneração é benéfica para terminar com um certo comodismo e a saga de serem sempre os mesmos...O homem que mais contribuiu para a descaracterização do Oeste.

Anónimo disse...

Condorno com a modernização da linha do Oeste, sem dúvida seria como já foi referido mais uma porta para o desenvolvimento regional. O Sr. Ant. Carneiro só deve viajar pela A8, pela certa nunca viajou de comboio até à F. Foz. È impensável em pleno sec.XXI falar-se do perigo da próximidade de Lisboa como argumento para a não electrificação da linha. Ainda hà pouco se calhar também no final de um almoço considerou de capital importância a captação dos milhões que vivem na região de grande Lisboa como turistas para a nossa zona. Se quer enviar mais um recado por causa das nova estrutura das regiões do turismo, foi infeliz. Se calhar qualquer com este tipo de discurso ainda é contra a OTA. O ruído dos aviões é nefasto para a ruralidade...

Anónimo disse...

Sr António Carneiro tenha calma só faltam 25 dias para o Carnaval.Depois de regressar da folia de Torres iremos novamente ouvir a falar da ruralidade e para quem procurar investir numa zona tranquila, óptima para fins de semana, não faltarão terrenos com boas acessibilidades e possibilidades de construção na zona do Oeste – o aeroporto de Alcochete até fica próximo!!